Edifício Estácio de Sá retrofitado

Publicado em:Publicações, blog- out 08, 2014 Nenhum comentário

Muita história pra contar…

Situado em pleno coração do Centro, na esplanada do Castelo, na vizinhança do Palácio Tiradentes, do Paço Imperial, em frente ao Forum e ao Terminal Menezes Cortes o Edifício Estácio de Sá é um dos mais emblemáticos da cidade do Rio.

Foi erguido no Bairro da Misericórdia, no antigo Beco do Cotovelo, nas franjas do Morro do Castelo, primeiro núcleo urbano do Rio de Janeiro, demolido em 1922 numa das operações urbanas mais radicais do território carioca para dar lugar à Esplanada do Castelo.

Construído entre 1954 e 1956, no limiar do modernismo e da transição político- administrativa para Brasília, já nasceu velho e como um dos últimos exemplares da arquitetura getulista do Rio, antiga Capital Federal.

Contudo fatos históricos o revestem de relevância como haver sido construído para servir de sede administrativa do então Distrito Federal na época da construção de Brasília, ser batizado com o nome do fundador da cidade, Estácio de Sá, e ter na sua inauguração, em setembro de 1956, pelo Prefeito Negrão de Lima, Juscelino Kubitscheck como Presidente da República que, segundo reza a lenda, teria comandado dali, a construção de Brasília.

Hoje funciona como sede da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Rio de Janeiro – SEPLAG e possui uma das mais belas vistas da cidade. Sua localização, atravessada, no final da Esplanada do Castelo, de frente para o Pão de Açucar propicia, no 14º Pavimento, a visual em 360º do Rio, da baía de Guanabara ao Centro antigo, como  seria ali, a vista, se o Morro do Castelo não houvesse sido demolido.

O partido arquitetônico adotado no RETROFIT foi a restauração dos materiais originais passíveis de recuperação como mármores, granitos, tacos de madeira e a valorização dos elementos estilísticos em art deco, sempre com o foco na sustentabilidade com a criação de cobertura ecológica para a melhoria do micro-clima no Centro, captação de água de chuvas para reuso na rega, vidros termo acústicos, coleta seletiva para a reciclagem, etc.

Essa busca pelo atendimento a vários itens da certificação LEED nos levou a expor a maquete física do projeto no Pavilhão do Rio de Janeiro na RIO + 20 em 2012.


Deixe um Comentário