Iluminação inteligente

Publicado em:Dica da Semana, Publicações, blog- mar 03, 2011 Nenhum comentário
  • Investir na iluminação natural é sempre a melhor pedida. Ambientes bem iluminados e arejados são saudáveis, pois a luz do sol higieniza, amplia os ambientes e o que é melhor diminui a conta de luz;
  • Existe a luz branca (tom frio) e a amarela, cálida (tom quente). A luz fria deforma as cores, estressa e deve apenas ser usada em ambientes que exigem concentração como indústrias, fábricas, escritórios. No caso de residências opte sempre pela cálida que é mais aconchegante e, atualmente, encontrada no formato econômico. Atenção na compra!
  • Ilumine bem os planos de trabalho, ou seja as bancadas de cozinhas, mesas de trabalho, etc;
  • Salas de estar devem ter luz difusa e complementares. Uma boa pedida são abajours e luminárias em pontos estratégicos para a iluminação não ficar monótona;
  • Quartos  devem ter sempre a luz geral e a de leitura. Para quartos de casal uma luminária para cada um, e para todos eles o interruptor ao lado da cama. Nada melhor do que apagar a luz, deitado, num simples toque do interruptor. Conforto que não abro mão na hora de dormir;
  • Luzes de bancadas para maquiagem devem ser laterais  pois a que vem de cima cria sombras e deformações;
  • Luzes de destaque para quadros e objetos de decoração nas salas e circulações valorizam as peças e reforçam os efeitos da ambientação;
  • E a dica mais simples e poderosa de todas que  é misturar vários tipos de luzes para criar nuances e evitar a monotonia de uma luz só, que fatalmente chapará o ambiente.

Deixe um Comentário